;

Datas Comemorativas

Cuidar da gente é cuidar da vida!

15 de janeiro de 2024

Estamos no Janeiro Branco, mês dedicado a estimular a reflexão e a importância dos cuidados com a nossa saúde mental. É preciso cuidar da mente de maneira saudável, mas como fazer isso, principalmente quando temos que lidar com uma doença crônica?

Todos nós temos sentimentos e emoções diferentes ao longo do dia. Podemos nos sentir tristes, alegres, zangados, culpados, sozinhos, nervosos e muitas vezes, sentimos mais de uma dessas emoções e ficamos confusos. Por isso, partilhar como estamos nos sentindo com um profissional qualificado pode
nos ajudar a organizar melhor tudo isso.

Faça listas dos seus sentimentos
Uma sugestão que pode ajudar a manter a mente saudável é fazer uma lista de como você está se sentindo. Faça a lista mentalmente e depois a coloque no papel. Escrever vai ajudar a organizar como você está se sentindo e a perceber qual sentimento está se destacando no seu dia. É importante prestar atenção ao corpo, que certamente reage às nossas emoções.

Por que é importante falar sobre como estamos nos sentindo?
Porque a forma como reagimos aos acontecimentos influencia diretamente em nossa rotina diária. Manter esse turbilhão de sentimentos dentro de nós pode nos adoecer. E é nesse momento que entra o papel fundamental de um profissional qualificado, como o psicólogo e o psiquiatra. Em muitos casos, os dois até trabalham juntos para oferecer o melhor acompanhamento para quem precisa.

Quando conversamos com um profissional especializado em saúde mental, os sentimentos ficam mais leves. Assim, as emoções começam a se organizar, uma vez que não estamos mais sozinhos e nos sentimos acolhidos.

O que podemos fazer pela nossa saúde mental e pela das outras pessoas?
Sempre busque ajuda quando sentir que precisa desse acompanhamento. Procure o psicólogo da sua unidade, ele pode te ajudar!

Compartilhe essas informações com os seus companheiros de diálise. Juntos, ficamos mais fortes!

 

Referência:

Ordem dos Psicólogos Portugueses ©️ 2023

 

Idealizado por:

Gabriela Ribeiro Reis do Prado

CRP: 09/003611

Psicóloga na DaVita Marista

 

Líder Nacional de Psicologia:

Mara A. Faria

CRP: 06/871241

Psychologist Services Specialist

Faça o download dos conteúdos

Postagens relacionadas

Datas Comemorativas

Janeiro Branco – Mês da Saúde Mental

O "Janeiro Branco" é uma campanha voltada à promoção da saúde mental e sua conscientização. Janeiro é o primeiro mês do ano e é comum as pessoas refletirem sobre os objetivos de sua vida, seus projetos, qualidade dos seus relacionamentos, entre outros aspectos. Sendo assim, é importante que a saúde mental esteja sendo cuidada para que todo o "balanço" seja feito de forma coerente e segura. É necessário cuidar também da Saúde Mental, pois se a mente não estiver sã, o corpo também não estará. E, sendo assim, as doenças chamadas psicossomáticas começarão a aparecer. "O que você não resolve em sua mente, o corpo transforma em doença.''   COMO CUIDAR DA SAÚDE MENTAL? Reinvente sua rotina com novos hábitos; Mudar a rotina pode ajudar você a se concentrar em novas atividades, evitando o tédio; Pratique atividades físicas; Reserve, no mínimo, 5 minutos por dia para se lembrar de coisas boas e felizes; Controle suas expectativas para evitar frustrações; Converse com amigos e família; Faça amizades e descontraia; Tente comunicar-se sempre, inclusive na diálise. Caso isso não auxilie, chame o(a) psicólogo(a) da sua unidade.   DICAS DE AUTOCUIDADO Converse com um amigo; Crie uma lista da felicidade; Faça coisas que você ama; Cuide de sua Saúde - física e mental.   SE VOCÊ NÃO CUIDA DA MENTE, SEU CORPO SENTE!  A insegurança trazida por uma doença crônica, como a DRC, pode trazer medos e angústias acerca do futuro e também maior dependência de outras pessoas. O contato com o sofrimento, com a dor, a questão da dependência ou muitas vezes da falta da autonomia faz com que o paciente apresente outras doenças relacionadas a estes traumas. Sendo assim, o melhor a se fazer é trabalhar estas questões, fazendo com que as angústias, os lutos e todo o sofrimento que possivelmente são gerados pelo processo de adoecimento, sejam trabalhados de forma que, cuidando da saúde mental, você também estará cuidando do seu corpo.  Procure o(a) psicólogo(a) da sua unidade. Cuide da sua Saúde Mental!   Fontes: www.instagram.com/p/CJD4Qc8IRzG/ MELLO FILHO, Júlio de. Psicossomática Hoje. Porto Alegre: Artes Médicas, 1992 https://ares.unasus.gov.br/acervo/handle/ARES/10486    

Ler mais
Datas Comemorativas

Dia Mundial da Água

A Importância da Água na Hemodiálise   Você sabia que a água está diretamente ligada ao sucesso da diálise? Antes, porém, de entender o porquê, vamos falar um pouco sobre os tipos de água aos quais temos acesso: ÁGUA POTÁVEL – água tratada previamente e fornecida a maior parte da população por meios públicos. Livre de substâncias e organismos que possam trazer doenças, além de não ter cor, gosto, cheiro e de se enquadrar no padrão de potabilidade. ÁGUA DE POÇO - as águas de poços artesianos são classificadas como “água bruta”. Deste modo, esse tipo de água necessita de um tratamento para se tornar água potável e própria para o uso. ÁGUA MINERAL - Água mineral é aquela proveniente de fontes naturais ou de fontes artificialmente captadas, que tenha composição química, propriedades físicas e/ou físico-químicas distintas das águas comuns - a nossa melhor amiga. ÁGUA TRATADA DE DIÁLISE - tipo de água passa por um processo rigoroso de tratamento com várias etapas, para retirar quase na totalidade os microrganismos, como vírus e bactérias, isso ocorre pois os microrganismos são capazes de reter substâncias químicas, como metais pesados.  Importância da água Na vida... A água é o mais crítico e importante elemento para a vida humana. Como 60 a 70% do nosso corpo é composto de água, temos de nos manter hidratados. A água regula a nossa temperatura interna e é essencial em todas as funções orgânicas. Ela ajuda a nos hidratar, a levar os nutrientes, como oxigênio e sais minerais até as células, além de expulsar as substâncias tóxicas do corpo por meio do suor e da urina. Na hemodiálise... Água em hemodiálise é utilizada para a diluição do concentrado ácido e básico para atender a prescrição médica. Esse trabalho de diluição está a cargo da máquina de dialise. A máquina faz a mistura: concentrado ácido + concentrado básico + água tratada de diálise = banho de diálise (dialisato). E, para conseguir uma água tratada de diálise, precisamos submeter a água potável ao processo de purificação.   Convidamos você para conhecer um pouco do coração da diálise: A água empregada na hemodiálise deve ser rigorosamente controlada para manter o seu padrão de segurança. A presença de microrganismos (tais como bactérias heterotróficas) e inorgânicos (alumínio, flúor, cloramina dentre outras) pode causar sintomas durante a hemodiálise e riscos à saúde do paciente. Por esse motivo, o sistema é pensado e projetado para trazer maior segurança ao paciente. O sistema é dividido em três estágios: Pré-Tratamento + Purificação + Distribuição  PRÉ-TRATAMENTO – Tratamento prévio da água potável. Neste estágio é retirada a sujeira da água: cloro e dureza da água. PURIFICAÇÃO – Estágio onde a magia se dá: a água se torna própria para a diálise com a retirada dos metais pesados e microrganismos. DISTRIBUIÇÃO – Nesta etapa a água fica armazenada e é distribuída para as máquinas de diálise e reuso. Essa água sempre está em movimento.   Propiciando segurança aos nossos pacientes! A Portaria que dita os requisitos de Boas Práticas de Funcionamento para os Serviços de Diálise é a RDC Nº11, de 13 de março de 2014. A DaVita vai além do instituído na norma com o intuito de aumentar a segurança no tratamento.   MONITORIZAÇÃO DIÁRIA DA ÁGUA: Nossa Enfermagem realiza os testes de parâmetros antes de iniciar a primeira diálise, entre cada turno e no final do último turno. (Exemplo dos principais itens: condutividade, cloro e dureza). A RDC n.11 obriga a análise de 9 itens - mas a DaVita faz a análise de 41 itens que são verificados diariamente.   Monitorização on-line da condutividade com alarmes visual e sonoro (condutivímetro na sala de HD) Pergunte à sua enfermeira como está a condutividade da água hoje Análise mensal microbiológica: Comparativo entre a norma e o padrão DaVita: RDC nº11 - Reuso e Looping Padrão DaVita - Água potável, Pós-filtro de carvão, Pós-equipamento de Osmose, Looping e Reuso.   Análise Semestral Físico-Química.   Elaborado por: Fernando Cunha | CREA - 2009149683 Nathalia Oliveira | CREA - 2019110736    

Ler mais
Datas Comemorativas

24/06 - Dia Mundial de Prevenção de Quedas

Segurança do Paciente As Unidades da DaVita estão alinhadas com as seis Metas Internacionais de Segurança do Paciente da Organização Mundial da Saúde (OMS), que tem como objetivo garantir a melhoria contínua no atendimento assistencial. Com isso, somos capazes de prevenir danos aos pacientes, aumentando a sua segurança, ao longo da sua jornada, em nossas Unidades. Vejamos as Metas: Meta 1:  Identificação correta do paciente. META 2: Comunicação efetiva entre profissionais de saúde. META 3: Segurança na prescrição, uso e administração de medicamentos. META 4: Procedimentos cirúrgicos seguros. META 5: Prevenção de infecções pelo meio da higienização das mãos. META 6: Prevenção de quedas e úlceras por pressão.   O que são quedas? São eventos que podem causar lesões nos pacientes durante a sua jornada na Unidade DaVita, na rua ou até mesmo em casa. Alguns pacientes possuem mais fatores de risco de queda como: idade, dificuldades para locomoção, efeitos de medicamentos, etc.   Veja algumas orientações para que você não sofra quedas: Ande com calma, evite correr. Utilize o corrimão ao subir e descer escadas. Se tem problemas de visão, estar com seus óculos ao se deslocar. Ao se deslocar, caso seja acompanhamento necessário, aguarde sua acompanhante para se locomover. O uso de bengala, muletas ou andador pode ajudar você a andar melhor e a evitar quedas. Evite o uso de celular ao caminhar. Os pacientes devem utilizar calçados adequados (orientar a família) – sapato antiderrapante e confortável. Na final da hemodiálise, caso sinta tontura ou déficit de equilíbrio, chame a equipe de Enfermagem para apoio. Os pacientes classificados com risco de queda devem estar acompanhados quando forem ao banheiro, bem como quando estiver em deslocamento pela clínica (etiqueta vermelha). Paciente: se você utilizou algum medicamento ou está sentindo mal, informe imediatamente à equipe de Enfermagem ao chegar à clínica.    

Ler mais
;