Juliana Caldas


                                Sou uma pessoa que trabalho desde dos 12 anos de idade. Vim do interior para JP, com sonhos, projetos, de um dia conseguir meus objetivos. Mais a vida não foi tão fácil assim, passei por provações, terminei o 2 grau e depois voltei para interior, morava na casa da minha tia, que não tinha condições de me manter aqui. Trabalhei no interior por 2 anos como professora, e logo minha tia mandou me buscar, dizendo “venha minha filha, que hoje tenho condições de pagar seu curso”. Não pensei duas vezes, meus pais não queriam que eu viesse, mais vim. Comecei a estudar, tão feliz. No mesmo ano minha amada tia faleceu, foi horrível para mim. Fiquei com meus primos, mais não era a mesma coisa.

Passei por várias situações nessa época, meus pais ligavam, perguntava se estava tudo bem, e mesmo não estando, sempre dizia está tudo bem. Logo terminei meu curso, consegui um estágio voluntário, ia e vinha a pé, pois não tinha dinheiro para passagem, mais ia com todo orgulho. Após esse estágio voluntário, consegui meu primeiro emprego, também com Hemodiálise. Meu chefe sabia da minha história de vida, me ajudou muito, me dava uma ajuda de custo, produtos de higiene pessoais, coisas que não podia comprar, e não queria pedir aos meus primos, sempre ficava” emocionada” com esse gesto do meu chefe. Foi nessa época, que conheci meu marido, trabalhando, comecei a comprar minhas coisinhas, e nos casamos. Construir uma família linda, tivemos 2 filhas, a qual hoje são a razão da minha vida, fomos muito felizes, passamos 11 anos juntos, mais chegou ao fim, nos separamos. “Nossa e agora pensei”, me vi sozinha, perdida, com duas filhas para criar e educar. Tive que vender meu sonho, minha casa devido a separação e me vi em uma situação onde tive que trabalhar mais ainda para educar minhas filhas. Sou técnica de enfermagem, costumava a trabalhar 12 horas e folgar 36 horas. 

Tive a oportunidade de fazer parte da empresa Clinica do Rim em 2016, hoje DAVITA/JP, onde continuo até hoje. De uma jornada de trabalho de 12/36h, fui para 24/24h, trabalhando em 2 empresas, mais feliz. Fui aos poucos organizando minha vida, cuidando das minhas filhas. Tinha que me dividir para o trabalho, minhas filhas e minha família (pai, mãe, irmãos). No meio do caminho encontrei pessoas maravilhosa, fiz amizades verdadeiras, conheci histórias incríveis, chorei, sorri, ganhei, perdi, mais continuei, não podia parar, só seguir em frente.  Nesse mesmo ano, consegui conquistar meu sonho, minha casa própria. Nossa quanta alegria, e como sou grata Deus por tudo. Hoje me considero uma mulher rica, diante de toda dificuldade que passei. Grata a Deus por tudo que vivi, por tudo que passei e por tudo que aprendi e por tudo que tenho hoje.

Sigo hoje em busca de um novo sonho, voltar a estudar, vou conseguir.
                            

Compartilhe a sua história!


Seu relato é muito importante para nós e pode ajudar a inspirar outras pessoas.

Conte sua história e some esperança à vida de pacientes, colegas, familiares e acompanhantes que passam por esse momento delicado. Sua mensagem será analisada e entraremos em contato caso ela seja selecionada.

Escreva seu relato